“Invisto pesado em Marketing Digital, tenho um conteúdo de qualidade e me dedico em abordagens criativas. Mesmo assim percebo que em muitas campanhas os resultados demoram a aparecer pois os leads não respondem ao CTA como esperado” (Enviado por mensagem direta – DM ao @mkt_RDSMS)

Chamada à ação

O call-to-action (CTA) é qualquer chamada  — visual ou textual — que leve o público alvo, cliente, cliente em potencial, visitante ou usuário a realizar alguma ação específica. Trata-se de um método primordial para promover suas ofertas de marketing digital e gerar leads. Escolher o tipo certo de CTA faz toda diferença, por isso relacionamos alguns tipos abaixo:

  • Link para um post no seu Blog;
  • Um número de telefone para clicar e ligar;
  • Endereço de e-mail para clicar e enviar uma mensagem;
  • Oferta de um material rico, direcionando o leitor para uma landing page;
  • Um link com coordenadas para informar uma localização ou endereço;
  • Um convite para um evento que precise de um ingresso;
  • Notificações e lembretes para participar de um evento online ou presencial;
  • Lembretes para ajudar o lead a lembrar de alguma ação que possui data e hora específicas;
  • Gerar tráfego para outro artigo no blog;
  • Inscrições em uma newsletter;
  • Recomendar um download;
  • Compartilhamentos, curtidas e comentários nas redes sociais;
  • Conseguir mais seguidores nas redes sociais;
  • Assistir um vídeo;
  • Responder a uma pesquisa…

Mas tenha sempre em mente que o call-to-action deve levar a pessoa ao próximo passo no seu funil de vendas.

Tempo de resposta ao CTA

Para medir o sucesso do CTA que você definiu, terá que ter acesso a métricas ou estatísticas de acesso ao destino da ação escolhida no Call to Action. E claro, acompanhar o acesso por um período para confirmar se suas expectativas serão atendidas. No caso que nos foi enviado pelo Twitter, o tempo que as pessoas levaram para responderem a ação sugerida no CTA em algumas campanhas não foi o esperado.

Vamos considerar que a campanha foi bem feita e o público bem segmentado, é necessário avaliar os motivos que possam provocaram a demora ou agilidade na resposta.

Demora para responder

Muitos fatores podem contribuir para atrasar a mensagem enviada pelo emissor ao receptor, como já mencionamos no post “Os 6 elementos indispensáveis na comunicação“. Uma oferta ruim é um fator que implica na negação da ação sugerida no CTA, mas uma má segmentação dos leads também pode atrapalhar, pois enviar um CTA de fundo de funil para um lead que está no topo do seu funil de vendas, pode resultar em um grande atraso ou até comprometer a chamada à ação.

Mas também precisamos considerar a escolha do canal para enviar o CTA. O contexto vivido pela maioria das pessoas em cidades grandes, cheias de congestionamento, stress, pressão, correrias no trabalho, nos estudos, pouco tempo dedicado a coisas simples como verificar e-mails. Nas redes sociais, as imagens e mensagens de texto curtas fazem muito mais sucesso que os longos textos. Geralmente as pessoas verificam e-mail apenas no trabalho, ou quando estão utilizando computador, uma porcentagem pequena verifica e-mail pelo celular com a mesma frequências que as mensagens de texto curtas.

Segundo os dados do relatório da Kaspersky Lab. (acessados em 02/05/2017), mensagens indesejadas ainda são 56% dos e-mails e o Spam atinge até 97% dos e-mails no Brasil. Isso pode fazer com que suas mensagens com CTAs enviadas por e-mail fiquem perdidas ou sejam apagadas por engano pelos seu público alvo.

A demora na reposta de um CTA pode comprometer o ROI de uma campanha, pois o quanto mais a pessoa demorar para responder a chamada à ação, mais o lead demorará para concluir a jornada de compra.

Responder rapidamente

Uma resposta rápida a um CTA pode ser proveniente de um árduo trabalho para definir a oferta certa, para o público certo, no momento certo em que os leads segmentados se encontram no funil de vendas. Mas o grande desafio pode estar em definir o canal correto para conseguir levar a mensagem certa diretamente para a mão do público alvo da forma mais assertiva possível.

Em 2017 o Brasil chegou a 208 milhões de smartphones ativos. Considerando que a população brasileira neste ano atingiu 207 milhões de pessoas, existe mais de 1 celular por habitante no Brasil. Alem do fato de algumas pessoas possuirem mais de um celular, existem muitos aparelhos ligados a contas corporativas. 69% dos internautas acessam internet preferencialmente pelos smartphones, porém mais de 20% não possui acesso próprio a internet pelo celular. Este contexto indica que utilizar canais que estejam embarcados nos smartphones sejam mais assertivos que outros.

Consideram-se o uso de aplicativos com notificações via push para emplacar em bons CTAs, no entanto, este exige que a pessoa instale o aplicativo, isso pode dificultar um pouco as coisas, pois primeiro será necessário convencer o lead a instalar o app. Utilizar CTAs por e-mail pode ser bem eficiente mas não atingirá as pessoas que não possuem suas contas de e-mail configuradas em seus celulares, ou os que não possuem acesso a internet. No entanto, o envio de CTA por SMS é muito promissor, pois todos os modelos de celular são compatíveis com a tecnologia GSM que recebe as mensagens de texto curtas em questão. Logo, é possível enviar o CTA de forma rápida para 100% das pessoas que possuem celular.

Clique para saber 10 coisas importantes sobre E-mail e SMS

%d bloggers like this: